Pular para o conteúdo

Desperdício: uma forma silenciosa de comprometer suas finanças

    Guardar dinheiro exige sacrifícios. Muitas vezes, significa abdicar de confortos ou caprichos em busca de um objetivo maior, seja uma viagem, uma casa melhor ou uma aposentadoria mais tranquila. São muitos os obstáculos do ato de poupar, alguns deles muito falados, como a resistência à mudança de hábitos e o consumismo. Mas pouco se fala de um vilão que encaramos todos os dias, muitas vezes sem perceber: o desperdício. Saber identificar os seus principais hábitos de desperdício te ajudará a evitá-los e consequentemente economizar.

    Como evitar o desperdício?

    Deixar de ir a um restaurante para economizar pode não adiantar nada caso você, ao cozinhar em casa, acabe jogando boa parte da comida fora em vez de consumi-la. Tão importante quanto guardar dinheiro é ter a consciência de ele que pode ser desperdiçado, pouco a pouco, através de pequenos acontecimentos do dia a dia. E além da questão dos alimentos, dentro de casa há muito o que se observar. Não prestar atenção na torneira que pinga sem parar também leva seu dinheiro embora. Por isso, esteja atento em como economizar o seu dinheiro nas pequenas coisas do dia a dia. Veja algumas dicas!

    Como economizar 10% da conta de energia com poucas mudanças

    Todo mundo sabe que o chuveiro elétrico consome muita energia. Por outro lado, manter aparelhos ligados sem necessidade também. Juntar o útil ao agradável vale a pena: se cada pessoa de uma família reduzir seu banho em três minutos, e deixar a TV desligada por duas horas a mais que o habitual (deixando-a desligada quando não está no mesmo cômodo, por exemplo), ao final de um mês é possível economizar o equivalente a 10% da conta de luz. Isso sem falar na economia da água do banho.

    Troque suas lâmpadas e economize no longo prazo

    As lâmpadas LED são mais econômicas e duráveis do que as outras opções no mercado. Se compararmos com os modelos fluorescentes, por exemplo, a durabilidade é cinco vezes maior, com metade do consumo de energia. É importante verificar se a lâmpada que está adquirindo possui os selos do Procel e Inmetro, que indicam que o produto é mais econômico e de boa qualidade. Lembre-se: essa dica não vale apenas para as lâmpadas, mas para produtos domésticos em geral.

    Pelo vazamento também escorre o seu dinheiro

    Um vazamento de água pode ser responsável por até 45 litros de desperdício por dia, ou 1.350 litros por mês. Por isso, é importante ficar atento a variações na conta de água, para identificar mudanças estranhas no consumo. Também é bom consertar aquela torneira que insiste em pingar, mesmo fechada. Uma boa dica é fazer a manutenção em torneiras, registros e boias de caixas, o que pode representar até 25% de economia.

    Não jogue comida fora

    Sem percebermos, os alimentos são os que mais vão para o lixo. Segundo uma pesquisa, uma família brasileira joga em média 128 quilos de comida na lixeira por ano, sendo que aproximadamente 40% desse peso corresponde ao arroz e feijão. Em um país com muitas pessoas passando fome, é inaceitável. Além disso, jogar comida fora é uma medida devastadora para a sustentabilidade. Pense que, para aquele alimento chegar às suas mãos, ele exigia muitos recursos naturais, como água e combustíveis.

    3 dicas para economizar ao lidar com alimentos

    Compre frutas da estação

    As frutas da estação são uma ótima opção para economizar nos gastos com alimentação, além de serem mais saudáveis. Procure realizar uma pesquisa sobre a época de cada fruta, legume e verdura. Dessa forma, você estará consumindo produtos mais frescos e com o preço mais em conta.

    Reaproveite os alimentos

    As cascas de verduras, legumes e frutas podem fazer parte de receitas mais nutritivas, por exemplo. Você sabia que dá para fazer risoto com a casca da abóbora? Ou até mesmo um suco com a casca do abacaxi? Para não descartar mais esses alimentos, pesquise receitas com o intuito de reaproveitamento e zero desperdício.

    Comprar a quantidade certa

    Evite o pensamento “é melhor sobrar, do que faltar”, cozinhe pensando na quantidade que cada pessoa da sua família consome. Outra dica é congelar pequenas porções de alimentos, assim você evita que estrague e prepara apenas o que for consumir. Uma dica é colocá-los em potes transparentes para ajudar na visualização dos alimentos, e assim não esquecer de utilizá-los.

    Não desperdice a chance de mudar

    Todos os exemplos acima mostram o quanto desperdiçamos no dia a dia. Mas não se trata apenas de dinheiro jogado fora: é água escorrendo pelo ralo, comida que vai direto para aterros e energia elétrica gasta à toa. Ou seja, além de gastarmos mais ainda estamos consumindo os recursos naturais do planeta de forma irracional. Fique atento ao desperdício!

    Por fim, seja adepto do consumo consciente, que é quando você faz uma escolha pensando no impacto que ela terá no meio ambiente, na sociedade, e também nas suas finanças pessoais. Saber refletir sobre o consumo no dia a dia traz um impacto positivo na sua vida, além de colaborar com o orçamento. Pode parecer complicado, mas começando com passos simples, como as dicas que mostramos, é possível criar bons hábitos e ter excelentes resultados.

    Leia também:

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.